02
Fev 09
publicado por Paulo Jerónimo, às 20:05link do post | comentar

 

Árbitro: Ricardo Martinho (AFLeiria)

 

Portomosense: Sérgio, Pedro Órfão, Pedrito, Morgado, Paulo (55' Joel), Elton (74' Quim-Quim), Rodas (45' Jackson), Juliano, Hugo Almeida, Bruno Francisco, Ferraz
Treinador: Rui Bandeira | Cartões amarelos: ---

Fig.º Vinhos: João Pedro, Bruno Rosa (89' Napoleão), Renato, Palheira, Silveiro, Rafa, Tó Alves, Beto (79' Russo), Tendinha, Lito (55' João Pais), Futre

Treinador: Paulo Neves | Cartões amarelos: Tó Alves (60'); Palheira (74')
Marcadores: ADP: Juliano (29'), Ferraz (33') | SDRP: Futre (28' GP)

 

Resultado ao intervalo: 0-1 **** Resultado final: 2-1

 


Foi um jogo bastante emotivo aquele que se viu ontem no Estádio Municipal de Porto de Mós, com muitas bolas à barra/poste e com duas grandes penalidades assinaladas. Frente a frente estiveram duas equipas que, apesar da discrepância na classificação, não deixam margens para dúvida da sua experiência no futebol. O jogo começou com ambas as equipas a trocar a bola no seu meio campo mas os primeiros minutos serviram para "palpar terreno" e a primeira jogada de ataque digna de registo só surgiu ao minuto 20 onde, na sequência de um canto, Pedrito cabeceou e acertou na barra.

 

A equipa da casa pegou no jogo nos minutos que se seguiram e aos 25', Morgado remata forte dentro da área mas o guardião João Pedro estava atento e estirou-se defendendo para canto. Na marcação do mesmo a bola sobra para Elton que, à semelhança de Pedrito, cabeceia acertando na barra! A bola acabou por sobrar para a equipa forasteira que, destemida, partiu ao ataque.

 

Decorria o minuto 27 quando o defesa da casa, Paulo, cortou alegadamente a bola com a mão dentro da área. Um lance que suscitou dúvidas ao juiz Ricardo Martinho mas que o seu assistente não teve pudor em assinalar. Futre foi chamado a converter e perante Sérgio, não vacilou e abriu o marcador. Aos 32' Juliano sofreu uma falta na entrada da área e bateu um livre de belo efeito que levava selo de golo, não fosse o guarda-redes estar, mais uma vez, no sítio certo. Até ao intervalo surgiram inúmeras oportunidades para a equipa de Rui Bandeira igualar o resultado mas a sorte não estava para aí virada. Destaque para o minuto 40 onde surge alguma confusão na área: Elton cabeceia, João Pedro defende; na recarga Morgado remata e a bola bate em Renato!


 

No segundo tempo Bandeira colocou Jackson em campo para que a pressão atacante sobre o adversário fosse maior e, coincidência ou não, aos 8 minutos, Ferraz sofre uma falta dentro da área e é apontada a marca de grande penalidade. O 25 do Portomosense, Bruno Francisco, foi chamado a converter mas, por sorte ou sabedoria, João Pedro estava inabalável e defendeu. Já se adivinhava que a equipa da casa teria de "entrar com tudo" para virar o resultado, e de facto foi o que se verificou. Aos 14' Jackson cruza do lado esquerdo para Joel mas, na cara do guarda-redes, enviou a bola por cima da barra. Aos 18' Pedro Orfão cruza do lado esquerdo mas a bola sai com efeito e quase engana João Pedro que estava batido não fosse a bola embater de novo na barra! Ainda o mesmo Pedro Orfão aos 23' remata com força à entrada da área mas a bola bate, adivinhe-se onde... no poste! Nas bancadas já ninguém queria acreditar em tamanha falta de sorte ou excesso de azar! Logo de seguida e quando quase toda a equipa da casa estava no meio campo atacante, Tendinha aproveita um mau passe de Sérgio mas a bola saiu picada para fora.

 

E tanta vez vai o cântaro à fonte que um dia lá fica... Juliano consegue igualar o marcador aos 29' após uma jogada com algumas tabelinhas dentro da pequena área. Com garra de quem não quer perder pontos em casa, a turma de Rui Bandeira pressionou a equipa do norte do distrito e aos 33', Juliano cruza para Ferraz (na época transacta alinhou pelo Fig. Vinhos) que fuzilou João Pedro de cabeça.

 

 

Até ao final da partida, a equipa de Paulo Neves ainda tentou tirar partido de dois livres à entrada da área de Sérgio, mas sem sucesso.

A equipa do concelho de Porto de Mós teve de deixar tudo dentro de campo para conseguir arrecadar os 3 pontos.Quanto à turma de Paulo Neves, tentou jogar um futebol directo cimentado por um bom quarteto defensivo, deixando até alguns adeptos admirados da posição que ocupam.

Quanto aos juízes da partida, e retirando os lances de grande penalidade que foram algo contestados por ambas as equipas, o trio de arbitragem esteve à altura do encontro.

_____________

por Marisa Gois

fotos: PauloCésar

#: Custou mas foi!

pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


blogs SAPO