06
Set 09
publicado por ADP, às 18:56link do post | comentar

Terminou empatado, sem golos, o jogo frente ao Portomosense, que marcou a estreia da equipa da Associação Desportiva de Oeiras, no campeonato nacional da 3.ª divisão, de futebol.

 

 

 Num encontro em que as verdadeiras oportunidades flagrantes de golo pertenceram quase exclusivamente à turma da Linha, o guarda-redes portomosense foi, sem dúvida, a figura principal do jogo e um dos grandes responsável pelo nulo final, cotando-se com uma grande exibição.  

 

Quanto à formação que viajou de Porto de Mós, pese embora tivesse exercido a espaços, algum domínio territorial, sobretudo no período inicial, praticamente não criou perigo ao longo dos 90 minutos, concedendo uma tarde descansada ao guardião da baliza oeirense, Nuno Silva.
 
A primeira grande ocasião para o Oeiras aconteceu logo aos três minutos, com Luís Tavares a isolar-se mas a permitir a intervenção do guarda-redes, e aos 15 minutos foi a vez de Ricardinho obrigar o guardião contrário a mais uma defesa apertada. Aos 27 minutos reclamou-se grande penalidade sobre Jorge Cordeiro, mas o árbitro deu apenas a indicação de pontapé de canto.
 
Com o desenrolar do jogo, o Oeiras começava a controlar a partida e apertava o cerco à baliza da equipa de Porto de Mós. Aos 36 minutos, mais uma vez, Luís Tavares não marca por muito pouco, e a cinco minutos do intervalo, na sequência de um contra-ataque rápido, assiste-se a uma grande jogada de Ricardinho que origina igualmente uma grande defesa do guarda-redes portomosense.
 
Na segunda parte o jogo foi quase todo da equipa de Oeiras que ainda teve duas situações favoráveis de golo eminente, a primeira aos 67 minutos, por Ricardinho, e a segunda aos 85 minutos por Sócrates, mas, em tarde inspirada, e com duas extraordinárias defesas, só o guarda-redes adversário conseguiu impedir a vitória oeirense.
“É um resultado injusto. Merecíamos claramente ganhar, com tantas oportunidades, tanto na primeira como na segunda parte. O adversário também teve o mérito de saber defender e sobretudo o seu guarda-redes que esteve muito bem. Mas, na verdade, é um resultado que sabe a injustiça”, comentou no final, à reportagem do ‘Desporto na Linha’ Luís Roquete, treinador do Oeiras.
 
No próximo domingo o campeonato sofre a sua primeira paragem, para a realização da segunda eliminatória da Taça de Portugal, com o Oeiras a receber no seu estádio, ás 16 horas, o Turizense. Entretanto, e depois de ter estado em dúvida a permanência do brasileiro Luís Carlos em Oeiras, já está confirmada a sua integração no plantel oeirense e o jogador já se encontra a treinar.
Frente ao Portomosense Luís Roquete dispôs dos seguintes jogadores: Nuno Silva, Teixeira, Francisco, Lima, Sérgio, Nuno Alves, Leonel (Issá, 60’), Jorge Cordeiro (Sócrates, 65’), Geraldino (Paulinho, 65’), e Ricardinho. Suplentes não utilizados: André, Ernesto, Edson, e Morais.

in Linha Desportiva

classificação:


03
Mar 09
publicado por MrCosmos, às 13:28link do post | comentar | ver comentários (3)

 

Árbitro: André Duarte (A.F.Leiria)


A.D.Portomosense: Sérgio; Morgado, Pedro Orfão, Gigas e Dário; Juliano (René, 71’), Elton, e Hugo Almeida; Quim-Quim (Bruno Francisco, 60’), Jackson e Ferraz (Joel, 50’) | Cartões amarelos: René (90') | Golos A.D.P.: Morgado (10’), Ferraz (23’) e Juliano (67’) | Treinador: Rui Bandeira

G.G.Ilha: Tomé, Claúdio (Faria, 63'), Gil Pinto, Pedro e Micas; Miguel Couto, Bruno Martins e Rui Pedro; Marco, Milton, Guilherme (David, 75') | Cartões amarelos: Miguel (60') | Golo G.D.I:Pedro (88’) | Treinador: Acácio Domingues


**********************

 

A Ilha continua na senda das derrotas e no passado domingo deslocou-se ao reduto do líder do campeonato e somou mais uma derrota por 3-1. A formação de Rui Bandeira inaugurou o marcador logo aos dez minutos, por intermédio de Morgado. A Ilha reagiu e dois minutos depois, Rui rematou por cima da baliza de Sérgio. Não demorou muito tempo a surgir o segundo golo do Portomosense e Ferraz bateu Tomé, após cruzamento de Pedro Órfão. Pouco tempo depois, o mesmo jogador esteve perto do golo, mas Tomé realizou uma boa intervenção. Em cima do intervalo, nova oportunidade de golo para os da casa, com Morgado a proporcionar uma defesa atenta a Tomé.


No segundo tempo a toada de jogo não se alterou com o Portomosense a dominar e a desperdiçar oportunidades, enquanto a Ilha não possuía argumentos para discutir o encontro. A meio do segundo tempo surgiu o último golo do Portomosense: jogada iniciada em Jackson que cruza para Bruno Francisco. O remate sai torto e sobra para Juliano que faz o 3-0. Quase no final da partida a Ilha reduziu para 3-1 com um golo de Pedro, que aproveitou da melhor forma uma desatenção da defesa contrária.

Em suma, foi uma primeira parte com notória superioridade do anfitrião que trocou bem a bola e teve algumas oportunidades de golo flagrantes. Notou-se algumas dificuldades por parte da Ilha em segurar o jogo e em fazer a transição defesa-ataque. Na segunda parte o nível de jogo diminuiu drasticamente com um futebol pouco bonito e ineficaz por parte de ambas as equipas em campo. Boa arbitragem de André Duarte.


por Marisa Góis


23
Fev 09
publicado por MrCosmos, às 00:01link do post | comentar


Árbitro: Rudy Silva, auxiliado por Bruno Lopes e Luís Soares, do C.A. da A.F. Leiria.

 

Pelariga: Xipanga; Fábio, Mico (Cenoura, 75’), Nelson e Dani; Micael, Bruno Ferreira e Filipe; Fifas (André Junqueira, 55’), Denis (pipoca, 70’) e Jomi (cap.).
Treinador: António Rodrigues.

 

Portomosense: Sérgio (Mota, 65’); Gigas, Órfão, Dário e Morgado; Hugo, Elton (Juliano, 50’) e Cristiano; Jackson, Rodrigo (Quim Quim, 58’) e Ferraz.
Treinador: Rui Bandeira.


Golos: 0-1 (Ferraz, 40’), 0-2 (Jackson, 58’), 0-3 (Morgado, 61’) e 0-4 (Juliano, 79’)
Disciplina: Cartão amarelo a Fábio (55’), Micael (67’) e Filipe (56’); Dário (68’) e Jackson (20’).

Resultado ao intervalo 0-1 | Resultado final 0-4

 

Na deslocação à Pelariga para disputar a 3ª eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Leiria, o Portomosense confirmou o favoritismo ao vencer por um expressivo 0-4. A primeira parte foi bem jogada mas com poucas oportunidades de golo e apesar do maior domínio da equipa de Porto de Mós, a defesa da Pelariga não permitia que o seu adversário entrasse com perigo na área. Aos 40’, num lance aparentemente inofensivo, surgiu o primeiro golo da partida, com Ferraz a cabecear e Xipanga a não conseguir segurar a bola que, depois de embater na trave, acabou por entrar na baliza. Este foi um lance bastante contestado pela equipa da casa, no entanto o auxiliar de Rudy Silva não teve dúvidas em validar o golo.


Na segunda parte, quando se esperava a reacção da equipa da casa, o Portomosense conseguiu imprimir maior velocidade no jogo e acabou por resolver a eliminatória em 3 minutos com golos de Jackson e Morgado. A perder por 0-3 a equipa de António Rodrigues não teve força anímica para reagir e já na fase final da partida, a turma de Rui Bandeira voltou a marcar por intermédio de Juliano que assim fixou o resultado final em 0-4.No final, Rui Bandeira considerou que “foi uma vitória justa valorizada por um adversário com muito valor. Para além do campeonato, a conquista da taça é também um dos nossos objectivos”.Por outro lado, António Rodrigues disse que “a equipa da Pelariga não conseguiu reagir depois de estar a perder, muito por culpa do adversário que tínhamos pela frente que é uma equipa de grande qualidade. Agora vamos pensar no campeonato onde queremos entrar em todos os jogos com o pensamento na vitória.”Trabalho positivo da equipa de arbitragem liderada por Rudy Silva.

Filipe Ruivo (ODERBIE)


pesquisar
 
DADOS & DOWNLOADS
arquivos
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


blogs SAPO